mercoledì, maggio 18, 2011

Na estrada

Esses cheiros...
Cheiros das gentes
Quente, cálido, frio
O cheiro dos poentes...

Esses gostos...
Gosto das gentes
aguado, azedo, adocicado
O gosto dos beijos eferevescentes...

Esses olhares...
Olhares das gentes
Azuis, visionários, lânguidos
O olhar nas tardes contentes...

Esses passos...
Passos de outras gentes
Apressados, manhosos, afastados
Passos descompassados incoerentes...

Essas mãos...
Mãos daquelas gentes
Pequenas, tenras, fluídas
As mãos e seus afluentes...

Por fim:
essas estradas...
estradas de toda gente
Caminhos, encruzilhada, poesia
As estradas e meus sentimentos florescentes...

Só na estrada me sinto excitadamente sozinha e plena!!!

1 commento:

Ковёр-самолёт ha detto...

pode crer. me senti assim quando fui a machu picchu.. nunca estive tão bem sozinho, mais do que isso, parecia que meus sentidos nunca estiveram tão aguçados...