martedì, settembre 18, 2007

Offline...nos meandros de outros tempos!! Offline!!!

Estou offline...
Queria apenas navegar nas minhas canções de ninar antigas e adormecer devagar nestas longas noites que não se findam mais..

Estou offline...
Queria gargalhar insistentemente em frente aos desenhos animados das longas manhãs sem fazer nada e me jogar no colchão da sala sem vontade de dar ares ao mundo.

Estou offline...
Queria cantar nas madrugadas completamente embriagada pelos olhares mansos de corpus dispersos na nossa dança alucinada.

Estou offline...
Queria mergulhar nos ladrilhos coloridos dos jogos ao meio-dia e das conversas descabidas a cada novo toque da trombeta. É hora de almoçar.

Estou offline...
Queria tocar o sino, depois de subir 100 degraus daquela castelo, ou de escalar as tranças loiras de Rapunzel.

Estou offline...
Queria dividir com Branca de Neve seus anões e com os poetas mandamentos vãos sobre o galope soberano do príncipe que avistávamos.

Estou offline...
Queria enxergar sapos nas janelas das madames, ver caramelos gigantes em cima da cama, e roda-gigantes no parque de casa.

Estou offline...
Para a razão...
Debruçada sobre a insanidade
Desejo
Pondero
Desejo mais uma vez
Os contos de fadas
Os desenhos animados
Os castelos mal-assombrados
Os filmes da sessão da tarde

Estou offline...
Para os pensamentos sãos
Quero a virilidade
Das madrugadas
Os pensamentos dos loucos apaixonados
E as loucuras
Dos mestres vulneráveis
A toda sensibilidade

Estou offline...
Para os diplomas
Para as instituições
Para as igrejas
E para a irmandade
Quero as prostitutas
Os plebeus
Os versos abstratos dos poetas
Mortos
As mãos quentes
E os pulsos cortados

Estou offline...
Para a certeza
Para a destreza
Para a academia
Quero...
O incerto
O indevido
Teus maiores perigos
Teu membro viril nas minhas entranhas
Quero gotejar
Quero salivar
Por fim
Quero permanecer offline...

4 commenti:

Kristal ha detto...

Estou online, Francielli...
Bj!

vida de vidro ha detto...

Temos fases assim. Offline para a razão. Não podem é durar muito. **

rock and blues ha detto...

Que bela poesia...
Você escreve muito bem, parabéns.
beijo.

ClariDeggeroni ha detto...

Está em plena forma, isso sim!