sabato, maggio 05, 2007

Aos poucos mudamos as cores, gostos e sabores e os cheiros hão de mudar também!!!


aos poucos...
a fumaça se esvai
o caminho se distrai
o músculo contrai


Aos poucos...
as mãos aceleram
a boca nervosa
e os olhos molhados


aos poucos
esqueço
padeço
e então te mereço
aos poucos...
fujo devagar
corre sem parar
e fumo apenas

aos poucos
a fumaça
se esvai
meu pensamento
se esvai
minha dor
se esvai...


aos poucos
o verde olhar
tem de se esvair
será???


Aos poucos
somente aos poucos
quero te possuir
para depois tudo se esvair...

5 commenti:

Bia ha detto...

Aos poucos tudo se faz...
aos poucos ganham-se pedacinhos doces que só a nossa vivência nos pode proporcionar.
Aos poucos fui-te conhecendo e adoro ler-te.
Um beijo

serenidade ha detto...

E AOS POUCOS CONSEGUIRÁS TUDO O QUE PRETENDES, PÉ ANTE PÉ.

SERENOS SORRISOS

Nilson Barcelli ha detto...

Belo poema, cara amiga.
Gostei de ler as suas palavras embrulhadas em fumo. Que também se esvai... se deixarmos de fumar.
Boa semana, beijos.

Klatuu o embuçado ha detto...

A tua poesia vai ganhando uma respiração própria e alta.

Dark kiss.

ClariDeggeroni ha detto...

Pois é, desculpe o atrevimento, mas não gostei da notícia. (Ou entendi errado?)
Está certo que tudo se esvai...
Mas, sei lá...