sabato, agosto 25, 2007

Absurdamente louca...Invariavelmente louca...


Sua dança inibriante
Seus passos estrelares
Meus pormenores absurdos
minhas insanidades absolutas...

Me entrego
Te entrego

as ordens absurdas do mundo
que nos mantém longe
que mantém nada lúcida....

Adormeço na minha loucura!
Acordo na tua saudade!
E tudo um dia há de findar!

3 commenti:

vida de vidro ha detto...

O que é a loucura? Onde está a linha que a separa da sanidade? Eu gosto da vida com um grão de loucura. **

delusions ha detto...

Tudo um dia acaba... Deixa-se a nossa loucura, a nossa saudade, e um amor que nos fez rodopiar loucos.


BjsP

ClariDeggeroni ha detto...

Se a loucura for um devaneio agridoce,
Que nos acompanhe...
Se for uma demência lúcida e leve,
Que vá embora...

Obrigada pelo comentário. Só não entendi se quiseste me dizer para pensar e escrever mas não publicar coisas nesse momento (pois também cogitei essa possibilidade dada a morbidez de algumas palavras)... O certo é que tudo será um diário de um momento decadente que já vejo com olhos de passado.

Abraços e bençãos (hehe... De onde eu tirei isso?)