mercoledì, agosto 01, 2007

Pelo que canta minha alma??


Canto pelo:

Toque suave
Das canções bonitas
Que teu sorriso
Escondido
Me traz...

Toque suave
Do teu olhar quente
Que tua pele
Me mostra

Toque suave
De teus passos breves
Que tuas mãos
Me contagiam

Toque suave
Da tua presença
Macia
Perversa
Abstrata
Nos meus dias!!!

Caros leitores, venho até vós para confessar algumas pequenas coisas...Sim, estou em dias de poesias leves, de passos leves, por que o peso que trago cá comigo é grande demais para dividir com o mundo que já carrega consigo tantos infortúnios (hehehe, comecei bem, isso parece carta testamento, quem sabe o seja. Não, não penso em me matar, mas como a Fênix sempre está a ressurgir das cinzas, uma tem quem morrer para que outra possa nascer)...Bom, mas como dizia estou em dias de palavras breves e de poesias leves, por que estou tentando me encontrar aí em meio a um monte de dúvidas, a um processo contínuo e perpicaz de conhecimento. De uma luta constante com o ego, com o ID, com as incertezas, com as quimeras, com as poesias... Tenho sentido saudade de outros dias de Satania, isso é fato, e isso aos poucos toma posse dos meus dias meio incertos, que devagar desandam para novos caminhos, novas possibilidades. Enfim, mudanças, passagens, sempre aquela constante e devagar transformação que temos que ter dia a dia...


Um pequeno desabafo? Quem sabe! Mas mais do que isso um pequeno esclarecimento, de ausências pausadas, de palavras parafraseadas, de pequenos ritmos...Mas também, quem disse que devo me explicar, no fundo me agarro em tais palavras, caros leitores, por que me agarro a vocês nesse momento, que são refúgio: dos livros, dos outros dias, das saudades e da agonia do porvir...Metamorfose e nada mais!!! Estou tão vazia a ponto de explodir. Estou tão sozinha que o mundo e as pessoas me sufocam. Estou tão confusa que vejo tudo nítido ao alcance do meu olhar!!!

5 commenti:

poetaeusou ha detto...

*
Metamorfose e nada mais!!!
,
transmutação ... suave
*
ji
*

Valsa Lenta ha detto...

Também a sua alma esculpida pela dor...

Remova cada pedrinha do seu caminho... e como alguém uma vez disse - no final construa com elas um castelo!

Olhe para o alto! Até na noite mais escura a lua tem o seu brilho.

Felicidades

vida de vidro ha detto...

Mas é bom que existam mudanças. É bom que morramos para renascer. E as fases de poemas leves talvez signifiquem que é isso que temos que dizer, naquele momento. Outros dias virão. **

delusions ha detto...

voltas que damos em nós...necessárias e vitais, mas por vezes demasiado rodopiantes para não nos deixarem tontos.

Bjs* boa semana

Secreta ha detto...

Creio que entendo-te ... a seu tempo tudo vai esclarecer-se dentro de ti.
Beijito.
Até breve.