lunedì, gennaio 21, 2008

Sorriso nos lábios de um palhaço triste!!!


Um ser ambíguo. Um ser imprevisível. Um ser inconstante. Um ser em constante mutação. Sofro pela minha própria ambiguidade. Sofro por pensar demais no mundo. É caro, amigo, cá também estou a pensar sobre ele. penso nos emaranhados perversos das noites que não se findaram. Penso nas manhãs imprevisíveis das roupas descoladas. Ás vezes, apenas penso, e então eu choro.

E como chorei ontem durante a tarde, de manhã também e a noite lágrimas e soluços compulsivos. Sou um seu em constante dramaticidade em relação à vida. Menos, menos em alguns âmbitos, claro. Também não sei o que quero dizer com esta postagem. Aliás, não sei o que dizer à muito tempo. Então, não digo nada, e escrevo confusamente. Escrevo por que me sinto alucinada e assim não o fizer enlouqueceria ainda mais.

1 commento:

Lulu - Zera - Zóid - Zaço ha detto...

Sei não, sei não, mas adorei tua maneira de ver as coisas.
Bjos