domenica, febbraio 25, 2007

Não eram nada...Eram apenas...Gotas

Caminhavam assim perdidas no tempo, a repensar suas próprias criticas. Sentaram naquela tarde quente sobre a pedra na sombra da velha figueira e trocavam olhares que jamais lhes tinham dado. Estavam certas da vitalidade de suas presenças, da construção de suas dúvidas. Estavam dispostas a merecer sua dignidade e querima então olhar-se o suficiente para reconstruir suas próprias vidas.



Estavam assim, lado a lado, descrentes dos dissabores, mas dispostas nos desamores a serem mais uma vez elas. O olhar ainda baixo lastimava a falta de sabores no deleito da outra noite. O olhar por vezes alto debruçava no leito fresco de seus colos.


Tenros colos maldizentes daqueles seres. Colos quentes e convincentes dos rostos penumbrados delas. Mas estavam ali diante de si, diante de suas fraquezas.


Fraquezas finitamente vulneráveis aos descrentes, finitamente aceitável pelos não-hipócritas. Estavam ali com a força da vitalidade das suas faces carnudas, dos seus mamilos vertentes, das suas pálpebras apagadas de luz finita.


Estavam ali. Sentadas sobre a pedra negra. Olhavam para baixo e para cima. Sentiam os sabores e desamores. Desejavam a vontade e descrença. Eram únicas. Eram dúbias. Não eram nada. Eram apenas gotas.

8 commenti:

Conceição Bernardino ha detto...

Olá,
“ Somos a ponte para a eternidade,
Formando um arco sobre o mar,
Procurando aventuras para nosso regozijo,
Vivendo mistérios, optando por calamidades,
Triunfos, desafios, apostas impossíveis,
Pondo-nos à prova uma e outra vez,
Aprendendo amar.”
Excerto de “Richard Bach”

É com esta força que renasço todos os dias, para continuar a minha caminhada...
Espero que gostem deste pequeno presente.
Beijinhos, que a escrita nos una!
Conceição Bernardino
25-02-07
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

leo ha detto...

Minha pequena, agora estar encontrando tua veia artistica. heheh
Bjo.

Velho da Montanha ha detto...

oi, lorinha!

trancrevi e traduzi nosso conto. p q mail eu posso mandar p vc? q dia lançamos na rede? respond no orkut ou no meu blog.

bj

o alquimista ha detto...

Fantásticas fotos...fantástico texto...fabulosa mulher és...!Ditoso aquele por quem bate o teu coração...

Doce beijo

Jefferson P. ha detto...

noss.,.. quanta cor...

lindo!

bjo grande, até breve

Nelson Ngungu Rossano ha detto...

Gostei muito!

=)

"Eram únicas. Eram dúbias. Não eram nada. Eram apenas gotas."

Beijo

pensamentos_vagabundos ha detto...

as fotos sao lindas,já o texto é como a gota...perfeita sem o saber....
beijo vagabundo

Vida ha detto...

Gotas de orvalho?!! Ou lágrimas de diamante azul?!! Lindissimas as fotos, uma das coisas que mais gosto de fotografar é a água, talvez pelo movimento.
Gostei da visita e das palavras e também do que encontrei, vou voltar.

Beijos.