lunedì, gennaio 30, 2006

Lamento de uma solidão violenta...

As palavras são minhas
As verdades são tuas
Minha alma não quer entender
Busca nas drogas, entorpecentes
Devaneios, palavras e as verdades
Mas nada, tenho às vezes tudo
Tudo tenho apesar desse nada
O nada das palavras absurdas
O tudo das verdades absolutas
Drogas, entorpecentes, devaneios e prostrações...
Malditas palavras verdadeiras de tua boca
Malditas verdades entediantes de minha alma...

Domingo, 00:00 na verdade já é segunda...

1 commento:

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa ha detto...

Verdades que muitas vezes deveriam ter sabor de mentira.