lunedì, giugno 19, 2006

O que será isso? Apenas uma segunda-feira, quente...

Teu corpo sedento de carne/
tuas mãos sedentas de seios/
tua boca sedenta de escarro/
teu membro sedento de mim

Boca/saliva/cheiro/esperma/gritos/dizeres/me chamas de vadio/puta. Ufa! suor/calafrio/tremo/tremes/assim no vazio.

Grita/Grito/me come/me lambre/me cheira/quer mais. Então larga sobre mim, o branco, contrário de tua pele/o gemido contrário de tua descrição/o olhar satisfeito de tesão.

Ufa! Cansei, cansaste? Pois, foi só impressão...

12 commenti:

Anonimo ha detto...

Quando li essa poesia a primeira reacao foi um UUUUOOOOUUUU!!!... Quem observa mais atentamente a foto desse lindo cachorro ve mais significados do que sonha a nossa va filosofia. Beleza eh beleza, contemplamos, mesmo que nao a tenhamos conhecido no sentido carnal da palavra... MAIS DETALHES! QUERO SABER DE MAIS DETALHES! Quero dizer, descreva cada momento na beleza que ele possui... a literatura e jornalismo tem que deixar o homem em extase ou em choque... chega senao vou ficar escrevendo ate de madrugada...
Clarissa

Francieli Rebelatto ha detto...

Sim, sim, beleza e choque e a filosofia???Explicaria??? Sei não...

carla ha detto...

puta merda, isso numa segunda.
deveriam proibir essas publicações.


falando dos doces, engordam, fran! e sexo é bem melhor.

beijos, até amanhã!

edu ha detto...

carne
gritos


vazio.


Artaud?
(olha o Cênico aki!! hehehe...)

NAO CANSEI. QUERO MAIS!

Fausto ha detto...

ah, eu cansei...

sô fraquinho!! hauahuhaua...

mas se tu gritar e gemer pra mim eu acordo rapidinho... =)

Bjooo

Anonimo ha detto...

Nao aguentei! nao aguentei... Agora a cabeca fala, sempre ela... Escrever sobre momentos de extase contempla sensibilidade (que tens de sobra).
Tambem exige saber esperar... Como uma cachoeira que jorra abundante- mente soh nas horas de longa estiagem... Sera que foi um balde de agua fria? Agora vou ter que dormir mesmo...
Clarissa

Anonimo ha detto...

Fran!
Que pornografia!hehehe
A foto tá com uma plasticidade sem igual(parece as palavras da Veneza). A cadência dos versos ficou jóia, mas dá não para dizer só isso, por que essa poesia é muito mais do que tudo.

Carlos Orellana ha detto...

Talvez esta poesia satisfaça alguém que espera por um orgasmo, mas além disso já foi escrita.

Anonimo ha detto...

Ahhhhh..... muuito maaassa...
Me lembrou do APARPÁR!!!
Por falar nisso, quando vamos aparpár???

Bjs do Egewarth

Tiago Medeiros ha detto...

Sexo na web. Tudo escrito e narrado pela Alemoa, certamente bem melhor do que a Bruna Surfistinha!!!

Gostei das barras para dar o espaço necessário hehehehehehe

Bjo Alemoa

Francieli Rebelatto ha detto...

Que pessoal mais perverso, falo algo extremamente romântico e me avacalham, ehhehe...Me enojo do meu romantismo dos últimos dias e dos versos bonitos, rimados e da saudades que sinto de uns olhso verdes, por isso foda-se esse romantismo barato e viva a vivacidade(heheh) da carne...

Velho da Montanha ha detto...

muito massa essa popesia a moda alvaresdeazevediana

bj, lora!!