sabato, settembre 23, 2006

Elas voltaram, e minha alegria também...


Dilacerantes, venenosas
quentes, úmidas, sensuais
invadiram-me repentinamente.
Tomando posse do meu corpo quieto
Senti-as querendo explodir
Saiam pelos poros,
pelos olhos, pelas lágrimas
pelas risadas expansivas
pelo gozo inesperado
Saiam voluntariamente do meu espírito
Quietas, bonitas
Alegres, poéticas...
Sim, elas voltaram.
Em breve cá, também, estarão.

7 commenti:

Salto Angel ha detto...

Bonito Poema. Bonita imagem. :-)

Bjs.

Louco de Lisboa ha detto...

Ohhh... mas elas quem???

Mesmo assim deixo-te um kiss
Até outro instante!

Secreta ha detto...

Hm ... quem serão "elas"?
Mas o importante é que volte a alegria!!
Beijito.

maria ha detto...

Elas sempre estiveram dentro de ti, como é que não te apercebes disso!
Mas ainda bem que estás feliz, que a alegria continue...

pequenina ha detto...

Aproveitei para retribuir a tua visita ao meu cantinho e perdi-me pelo meio das tuas palavras e das excelentes fotos.
Parabéns!
Beijinhos

de Matos ha detto...

Bem escrito, e sejam elas quem forem, passei a admiralas visto que te troxeram a felicidade :)

bjs e boa semana

Claudia Perotti ha detto...

Belíssimo poema, querida!
Beijinhossssssss