mercoledì, settembre 20, 2006

Te espreito sem que me percebas...


Eis-me sentada
Na estrada faminta
de ladrilhos mal feitos
de calçadas mal arrumadas.

Eis-me a esperar teus passos mansos
Teu breve cheiro do verão
Teu beve toque contramão.

Por vezes me levanto e danço...

Nas calçadas ingratas
nos desejos enganados
Danço sobre armas quimícas e os poemas
Danço sobre meus próprios dilemas

Me sinto lívida e sagaz
Depois de passos desconcertados
os ladrilhos já são ignorados
E então, mais uma vez eis-me aqui
Esperando tua presença voraz...

Eis-me aqui na beira do caminho a espreitas teus pés ao longe...

7 commenti:

ClariDeggeroni ha detto...

Queremos tocar o ser amado mas saber que ele existe jah eh tao bom... Isso eh que eh amor...
Beijos

dreams ha detto...

espreito os teus sonhos,
sinto o teu sentir...
e mesmo estando longe
estás presente...
embora não saiba como...
nem mesmo tu...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Francieli Rebelatto ha detto...

è verdade...Não sei mais como, mas presente estás sempre..

Presente como o vento que toca ao abrir a janela do meu quarto
Presente...entre as páginas de mais um conto..
Entre o piscar de mais um olhar
entre as lágrimas que lavam meu rosto..

Presente, presente, lhe sinto...somente...na chuva que cai mansa lá fora...

aprendiz de viajante ha detto...

Amei estas palavras...

Um bjo e obrigada pela passagem no meu aprendiz de viajante.

Secreta ha detto...

Lindas palavras.
Beijito.

Maria ha detto...

Esse olhar secreto tambem me acompanha, enche a minha alma de calor pelo amor que calo dentro de mim.

Banlieue ha detto...

Alemoa, chega mais, senta aqui, bem juntinho de mim

Vamos conversar...