martedì, novembre 28, 2006

Falei com teus passos, enquanto se distanciavam...

Ouvia o som leve que tocava minha pele fraca
Sentia muito mais teus passos que tocavam minha alma
Sentia o cheiro do teu olhar
E divagava sobre minha ilusão tenra

Sonhava com teus olhos brilhantes
Enquanto divagava sobre mim mesmo
O que fui antes da badalada verde dos teus olhos
E o que sou agora com tal badalada distante


Choro na última canção
Por que não pensar que é por ela se tratar de uma despedida
Por que ouço teus passos indo
E eu permaneço imóvel
No ritmo da ultima canção
Pois sentia que teus eram verdes...


Meu coração porém grita, pulsa
Vibra, dilata, canta, chora, dança, toca
Depois que tua música tocou
Me esvai nas lágrimas frenéticas
Que tentam te buscar,
Mas será que devem ir, te seguir?
Incógnitas, somente o que me resta em mais está noite quente...

3 commenti:

Riscos & Rabiscos ha detto...

Adorei a junçao das palavras com as fotos, nem sei como comentar, 5 estrelas

Kikas

Bia ha detto...

E assim é a vida de quem ama, cheia de emoções fortes...
Mas o que vale mesmo é sentir, de que adianta uma vida sem amor? Seria como uma mão vazia e a outra cheia de nada...
As fotos são lindas!
beijinhos e está lindoooooo!

Klatuu o embuçado ha detto...

Muito bonito, mesmo.
Subtil, o modo como transmite as cambiantes do coração...

Dark kiss.