sabato, novembre 25, 2006

Para refletirmos sobre nossa própria existência...

Visto a correria do dia-a-dia e também a fuga das idéias desses dias em que apenas fazemos as coisas automaticamente. Passam horas, manhãs de sol, tardes de sol e noites de calor e apenas fazemos as coisas muitas vezes sem se dar conta se de fato elas nos fazem feliz, por tudo isso trago à vocês um pequeno trecho do conto O Horla e carta de um louco de Guy de Maupassant.

Também, aproveito a oportunidade para convidar a todos de Santa Maria e os que aqui passarão para assistirem nos dias 09 e 10 de dezembro, às 20 horas, este texto que estará sendo apresentado no teatro Caixa Preta por Leonel Henckes, meu irmãozinho.

Mas, por que deste texto? Primeiro leiam, depois refletimos.

Eu vivia como todo mundo, contemplando a vida com os olhos abertos e cegos do homem, sem me espantar e sem compreender. Vivia como vivem os animais, como vivemos todos, executando todas as funções da existência e examinando e acreditando ver, acreditando saber, acreditando conhecer o que me cercava, quando, um dia, percebi que tudo é falso”


Será que preciso escrever algo mais? Creio que não já que tudo é falso e apenas contemplamos a vida, ou será que quando vemos que tudo é falso transcendemos nossa própria ignorância? Conto com reflexões de todos, ajudem-me a responder, apesar de que não vejo muitas respostas ao nosso olhar limitado a acreditar que vemos.

4 commenti:

caminhos ha detto...

Podia dizer-te o que sei, para além daquilo que meus olhos vêm, sobre o que vejo, sem ser com os olhos, mas não vou dizer-te terá de ser tu a descobrires e encontar o caminho

Bia ha detto...

é verdade! "olhos abertos e cegos..." e tudo é falso, não diria tudo, mas uma grande parte daquilo em que acreditamos um dia se desmorona, aí vem a desilusão.. e a certeza de não termos visto com os olhos do coração... e é tão triste quando nos fazem sonhar e depois a realidade é nua e crua, até doi!
Beijinho e fica bem

Redd ha detto...

acho q a questão não é ver q tudo é falso... é não se preocupar se é ou não verdadeiro...

Klatuu o embuçado ha detto...

Tens bom gosto.
Grande senhor, o Guy de Maupassant!

Dark kiss.