venerdì, gennaio 05, 2007

2007...E as coisas importantes da vida...

Sessões nostálgicas de lembranças do passado. Família reunida, primos malandros, primas grávidas, todos quase adultos. A casa enorme fica pequena. Na memória e entre as conversas muitas recordações do que passou:

Sim, eu e minha prima vendemos um anel caríssimo do meu pai para uma colega a fim de comprar figuras de chiclete. Sim, eu brigava com todo mundo por que queria ser igual ao meu pai, para isso queria mijar de pé. Sim, nós brincávamos de carrinho de lomba e nos quebrávamos nas pedras que estavam no caminho. Sim, nós brincávamos de casinha e até hoje não sabemos quem desmanchava todos nossos brinquedos. Sim, nós éramos crianças, nós éramos feliz.

O cabelo era mais curto, alguns mais comprido. O peso era maior, ou então éramos mais magros. Futebol todas as noites, banho de rio, todos os dias no nosso Parque Aquático Paraíso, que segundo meus primos eu tinha o prazer de acabar com tudo que eles arrumavam anteriormente.

Dias de lembranças, de acusações: foi você que fez isso, não eu. Depois de dias tentando reviver um pouco disso tudo, nos despedimos mais uma vez. Choramos? Decerto, muito, choramos a falta, à distância, o tempo. O tempo que apenas passa e deixa rugas em nossa pele frágil que um dia foi de criança, entramos então em mais um ano e eu levo comigo neste ano a imagem da minha família e do amor que sinto por eles.

E é isso que creio ser o grande alicerce da vida, quando os anos passam e tudo passa os laços que temos com nossa família, com amigos de verdade. São esses que fazem ser menos banal a passagem insensata do tempo sem sentido, sem volta, sem destino. Então, 2007!!!

Luz, paz, justiça nas entrelinhas de todas as poesias, nas entrelinhas de toda a vida, nas entrelinhas de todas as rugas que insistem em fazer parte do nosso rosto coberto por lágrimas de saudade.

3 commenti:

Andreia do Flautim ha detto...

:)

Feliz ano novo para ti!:)

david santos ha detto...

Olá!
Adorei o texto e faço votos de tudo bom para ti.
Abraços.

Nilson Barcelli ha detto...

A família deve ser, de facto, uma das referências mais importantes da nossa vida.
Achei imensa piada quereres imitar o teu pai...
Tudo de bom para ti e para os que te são mais queridos em 2007.
Beijos.