mercoledì, agosto 23, 2006

Gosto do teu cheiro mas preciso te tirar de mim...


Gosto fétido de você ainda em minha saliva
Cheiro nostálgico de você ainda em minhas mãos enrugadas
Imagem do seu sarcasmo ainda em minha pélvis

Enoja-me lembrar do teu suor ao fim da noite
Repugna-me tuas mãos em minha face.

Sinto espasmos de ódio ao pensar que esteve em mim
Que estive em ti,
Que nossos corpos vulgares se entorpeceram mais uma vez

Sinto meu corpo indolente se precipitar na ânsia te esquecer
De esquecer os momentos vagos de paixão fugidia
Escarros de um gozo absurdo.

Por isso fecha a porta,
Fecha-te ao meu olhar
Esqueça-me e ao nosso gozo inepto também.

9 commenti:

Fernando ha detto...

Não deveria. bj

ClariDeggeroni ha detto...

Sera que coincidenciais existem? Estava pensando em uns versos do poeta Augusto dos Anjos ha alguns minutos! O poeta que abriu caminho para o fetido, o escarro, o nojo, a repulsa, enfim, a poesia indignada... O sentimento que existe nas pessoas mas geralmente elas tem recato em expressa-lo, e ele se acumula... Fizeste jus ao sentimento!... Nao sei se concordo com esse Fernando ai em cima, vai muito de ti...
Li teus ultimos textos. Estas variando nos temas. Parabens! Mais que merecida a conquista no ranking da Coca.

Francieli Rebelatto ha detto...

É Clarissa sabe que as vezes a falta de inspiração, também nos inspira, acho que to nessa..beijos

Woman ha detto...

Esse nojo é sentido, ou é uma manobra da razão para enganar o coração?

Um beijo...

Francieli Rebelatto ha detto...

Manobra? Hummm, acho que existe possibilidade, se não fosse não seria motivo de poesia...obrigado pela visita...beijos

arritmias ha detto...

para trás com tudo o que nos está entalado... ((fica sossegada que já é quase noite.)) também gostei bastante do lenda perdida...

vamo-nos cruzando...

beijo disperso...

Jupiter ha detto...

gostas!

devaneios ha detto...

Pessoal...
curioso...
intimo...
mas sem duvida muito representativo e ate mesmo tocante...

=)

Kafé Roceiro ha detto...

Ei Francieli,
"O amor e o ódio se irmanam na geleira das paixões."
"Quem desdenha é por que quer para si."
Foi isso que entendi, desculpe.
Beijos do Kafé.