martedì, agosto 15, 2006

Gritaria para todo mundo ouvir o verde do teu olhar...

Hoje senti uma vontade feroz
De gritar mais uma vez
Arrancando você de mim
Desabafando as palavras escuras
Tirando de mim a angústia da espera
Quero sentir-me livre...
Da prisão dos teus olhos verdes ausentes
Da prisão das coisas não ditas
Da garganta seca e da mão trêmula
Dessa noite quente em que minhas entranhas te esperam
E do amanhã que não quero mais querer...
Livre...gostaria, porém, não poderia mais viver
Sem teu verde olhar... sem a tua espera...
Ai Meu Deus, o que me resta perguntar é :
Será que um dia minha alma terá paz?
Espero que ele seja tão verde quando teu olhar.

3 commenti:

Ela ha detto...

Saudade é um sentimento que aprisiona mesmo as almas mais livres... O falta que um olhar faz é tão grande quanto a falta de um sorriso...

Ah quem me dera tivesse eu sempre comigo, sempre perto, sempre presente o olhar de quem eu tanto gosto

Babsi Baker ha detto...

adorei o poema :) e obrigada pelo comentário!! vou fuçar o resto do blog e voltar outras vezes :)

beijo grande!

ClariDeggeroni ha detto...

Lindo poema! Esto me livrando do entorpecimento de uma paixao louca. Fruindo teu poema percebo que a parte a paixao eh uma descoberta tao sublime e tao dolorida. Mas nao ter ferimentos e como passar pela cerca de arame farpado que envolve a pessoa da qual nos enamoramos. Tamanho eh o nosso encantamento, que nos ferimos... Minha dor ja esta passando e ja distinguo a parte boa, que veio a tona ao ler o poema... Sem algumas cicatrizes a vida nao tem graca...
Abracos